sexta-feira, 30 de março de 2012

Notícias soltas #18

51 por cento dos portugueses tem informação insuficiente sobre problemas de recursos hídricos Olhando para a informação disponível sobre os problemas que afectam os recursos hídricos nacionais, 51 por cento dos portugueses considera não estar bem informado neste tema. A estatística consta de um inquérito do Eurobarómetro, dedicado especificamente aos recursos hídricos, publicado no dia 22 de Março.


Cada um de nós faz 514 quilos de lixo e só 62 são reciclados Cada português fez 514 quilos de lixo, em 2011, mais 12 quilos que a média do cidadão europeu (502 quilos). Deste valor, apenas 12 por cento, ou 61,68 quilos, foram reciclados (média europeia de 25 por cento), 19 por cento incinerados (22 por cento) e sete por cento reaproveitados por compostagem (contra os 15 por cento dos países da União Europeia), segundo relatório do Eurostat.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Notícias soltas #17

Micro-esferas captam 360º de luz solar Nova tecnologia solar permite captar luz durante todo o dia sem necessidade de mudar o equipamento de posição. Este sistema apresenta-se sob a forma de uma cúpula que contém no seu interior pequenas células solares em forma de esferas.


«Imensas oportunidades» para cidades inteligentes Luís Correia vai estar presente como orador na Urba Verde – Feira das Cidades Sustentáveis, que terá lugar de 12 a 14 de Abril, no Porto. O especialista pretende, com esta participação, «mostrar aos municípios as oportunidades que existem nas áreas de transportes, saúde,ambiente e energia, com vastas aplicações que podem ser desenvolvidas».


Área mundial de Agricultura Biológica atinge os 37 milhões de hectares em 2010 Este modo de produção “naturalista” ocupa 0,9% da superfície agrícola global. Destes, 10 milhões de hectares localizam-se na Europa, que registou um aumento relativamente a 2009 de 800 mil hectares.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Protocolo AMES/Junta de Freguesia de Queluz - resultados

No âmbito do Plano de Actividades estabelecido pelo Protocolo de Colaboração entre a AMES e a Junta de Freguesia de Queluz, foi elaborado um folheto cujo objectivo é relatar as actividades desenvolvidas no período 2009-2011, nomeadamente:
- Poupança de Água
- Microgeração no Cemitério de Queluz
- Racionalização de Consumos Energéticos
- Eco-Eficiência
- Eco-Condução
- Projecto Hortas Pedagógicas
- Projecto “A Luz Certa”
- Presença em eventos

Para aceder ao relatório completo clique aqui.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Campanha “Luz Certa em Sua Casa” oferece mais de 100 kits em duas semanas

No seguimento do protocolo celebrado entre a AMES - Agência Municipal de Energia de Sintra e a ADENE - Agência para a Energia no passado dia 5 de Dezembro de 2011, foi iniciada, no passado dia 1 de Março, a Campanha “Luz Certa em Sua Casa”.

Esta Campanha consiste na oferta de kits aos proprietários que possuam Certificado Energético da sua habitação, que ao ser apresentado num dos pontos disponibilizados para o efeito, recebe um conjunto de lâmpadas fluorescentes compactas, uma brochura informativa sobre iluminação eficiente em casa assim como outra que ajuda o munícipe a melhor interpretar o Certificado Energético.

A Campanha tem sido um sucesso tendo atingido no prazo de duas semanas a oferta de mais de 100 kits. Esta iniciativa, que tem como objectivo principal promover a eficiência energética no concelho de Sintra, realiza-se com o apoio da Câmara Municipal de Sintra e das Juntas de Freguesia de Queluz, Mira Sintra, Monte Abraão, Rio de Mouro, São Martinho e Massamá.

Para obter a informação de qual o local de entrega mais próximo da área de residência basta ligar para a linha de apoio EcoConselho e ficar a conhecer os pontos disponibilizados no Concelho de Sintra.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Floresta

O Dia Mundial da Floresta é celebrado em Portugal, entre outros países, no dia 21 de Março, associado ao início da Primavera no hemisfério Norte, e para marcar este dia existem várias comemorações e iniciativas ao longo do país.

A comemoração oficial do Dia da Árvore teve lugar pela primeira vez no estado norte-americano do Nebraska, em 1872. John Stirling Morton conseguiu induzir toda a população a consagrar um dia no ano à plantação ordenada de diversas árvores para resolver o problema da escassez de material lenhoso.

A Festa da Árvore rapidamente se expandiu a quase todos os países do mundo, e em Portugal comemorou-se pela primeira vez a 9 de Março de 1913.

Fonte: Naturlink

segunda-feira, 19 de março de 2012

sexta-feira, 16 de março de 2012

Dia Mundial dos Direitos do Consumidor

Comemorou-se ontem o Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, que foi inicialmente comemorado em 15 de Março de 1983. Em 1985 a Organização Geral das Nações Unidas (ONU) adoptou os Direitos do Consumidor assim enunciados como Directrizes das Nações Unidas conferindo-lhes legitimidade e reconhecimento internacional.

Em Portugal, os direitos dos consumidores têm a dignidade de direitos fundamentais constitucionalmente consagrados e uma lei própria que garante a sua observância. A Portaria n.º 1340/2008, dos Ministérios das Finanças e da Administração Pública e da Economia e da Inovação, cria o Fundo para a Promoção dos Direitos dos Consumidores.

Fonte: Naturlink


Lançamento da Campanha NaturBio de promoção da Agricultura Biológica Nacional através de Consumo Patrocinado (Consumo 3.0)


O Consumo 3.0 é uma nova forma de consumo patrocinado, que se traduz na aquisição pelos consumidores de bens e serviços significativamente mais baratos do que em circunstâncias normais, devido ao co-financiamento da sua compra por via do investimento promocional de marcas e entidades para quem os consumidores em causa são um público-alvo interessante, encarando as lojas/locais de venda e o próprio processo de compra como meios publicitários.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Novo secretário de Estado da Energia vem da ERSE

Artur Trindade sucede a Henrique Gomes no cargo de secretário de Estado da Energia. Artur Trindade, de 41 anos, foi director da Entidade Reguladora do Sector Energético (ERSE), na direcção de Custos e Proveitos, onde são calculados os custos de electricidade e do gás e de onde emanam as decisões do regulador em relação às tarifas pagas tanto aos produtores, como as infraestruturas (REN), como os consumidores, industriais e domésticos, segundo a Lusa.

Mestre em Economia pela Universidade de Kent e licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa, colabora com a ERSE desde 2000, tendo-se focado, numa primeira fase, nos temas relacionados com a estrutura tarifária, eficiência energética e monitorização dos mercados retalhistas.

Henrique Gomes invocou, para a sua saída, motivos pessoas, mas hoje a leitura dos partidos de oposição e do próprio mercado é que o secretário de Estado queria resolver o problema do que chamou as rendas excessivas da EDP, que queria corrigir. Henrique Gomes quis introduzir uma taxa sobre o sistema electroprodutor, mas foi travado primeiro com o argumento que essa medida teria impacto na privatização da EDP e, depois, com o argumento de que não se alteravam contratos de forma unilateral.


Renda excessiva da EDP custa 27 euros por ano a cada família
CMEC são a fatia de leão das rendas excessivas calculadas pelo Governo.As rendas excessivas que o Governo detectou nos instrumentos conhecidos como CMEC (Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual), e que garantem receitas de longo prazo à EDP, estão a custar anualmente mais de 27 euros a cada família. No total, incluindo as remunerações de outros produtores de electricidade, o impacto sobre os consumidores portugueses ascende a 49 euros anuais por lar.

segunda-feira, 12 de março de 2012

PVOAU em exposição dos projectos de boas práticas de sustentabilidade dos municípios da AML

Realizou-se no passado dia 20 de Janeiro de 2012 na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa em Campolide, a Conferência Internacional "Governância e Sustentabilidade Metropolitana: Desafios, Ambições e Prespectivas".

Esta conferência foi uma iniciativa da Área Metropolitana Lisboa em colaboração com o Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Com a presença de ilustres convidados e de um total de aproxi-madamente 400 participantes, foram apresentados e discutidos vários casos de estudo e boas práticas relacionados com Agendas 21 Locais dos municípios de Almada, Cascais, Lisboa e Oeiras.


Exposição dos projectos de boas práticas de sustentabilidade dos municípios da AML
Paralelamente à conferência decorreu uma exposição de projectos de boas práticas para a sustentabilidade local. Estiveram expostos 16 projectos de boas práticas, seleccionados entre os 98 que compõem a banco de projectos inspiradores do CSM. Estiveram na exposição os projectos dos municípios de Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Moita, Oeiras, Palmela, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Notícias soltas #16

Ciclovias e carros eléctricos dão a Bolonha prémio europeu Com 130 quilómetros de ciclovias, uma rede de pontos de recarga para carros eléctricos e uma ampla zona pedestre, a cidade italiana de Bolonha ganhou o prémio da Semana Europeia da Mobilidade de 2011.


Autocarro-bicicleta leva crianças a pedalar juntas para a escola Estes autocarros-bicicleta, construídos por uma empresa holandesa, estão desenhados para serem utilizados por crianças até 12 anos, no seu transporte diário para a escola.


Ecopower fornece 40 MW em motores de cogeração São sobretudo as indústrias têxteis que têm dado alento à área de negócio da cogeração da Ecopower. «Os motores de cogeração acabam por ser a melhor alternativa aos motores de fuelóleo usados tradicionalmente na indústria textil», explica Raúl Assunção, director-geral do grupo Ecopower. Ao todo, o conjunto de 40 MW foi distribuído por sete empresas do sector têxtil e uma empresa na área da embalagem de produtos.


Directiva de Eficiência Energética reforça legislação original da cogeração Fiona Riddoch, directora da Cogen Europe, associação europeia para a promoção da cogeração, em entrevista ao AmbienteOnline.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Factura energética mais pesada, à conta da seca

Sem chuva, não há produção hidroeléctrica que aguente. As consequências imediatas da seca meteorológica, que pôs todo o território continental nacional sob seca “severa” ou “extrema”, também se dão ao nível da energia e das importações fósseis. Num Janeiro rotineiro, a produção de origem hídrica costuma representar entre 40 e 50 por cento do consumo eléctrico. Ora, este ano essa fatia desceu para 10 por cento.


Segundo fonte oficial da EDP, a produção hidroeléctrica caiu cerca de 80 por cento em Janeiro e Fevereiro, comparada com o ano anterior. «A baixa produtividade dos meses em questão não só reflecte uma muito reduzida pluviosidade como também alguma prudência na exploração dos centros electroprodutores hídricos, por forma a manter sempre em níveis confortáveis as albufeiras com maiores responsabilidades no abastecimento de águas às populações», refere a empresa.


Os números confirmam a tendência de “liderança” da produção de fonte fóssil no mix eléctrico nacional. As grandes centrais térmicas representaram, em Fevereiro, 42,8 por cento na produção nacional. Um valor acima das médias anuais desta forma de produção: 37,9 por cento em 2011 e 32,8 por cento em 2010. E nem a eólica tem bastado para aguentar a balança energética. Actualmente a produção eólica representa cerca de 18 por cento do consumo, estando abaixo dos valores médios.

Fonte: AmbienteOnline

segunda-feira, 5 de março de 2012

Filme sobre os Pólos

Apesar da existência de gelo, o pinguins não vivem no hemisfério norte do planeta. Eles vivem na Antártida e no Sul da Austrália, Nova Zelândia, América e África. O local mais a Norte que habitam são as ilhas Galápagos. Segundo os autores do filme, o pinguim é o animal que melhor chamará a atenção paa os problemas ambientais causados pelas perfurações de petróleo e gás. Poderá visualizar o filme aqui.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Barragens chegam ao fim de Fevereiro com água abaixo da média

A maior parte das barragens em Portugal tem neste momento menos água do que costuma ter em Fevereiro, mas a situação está longe da que se verificava em 2005, data da última grande seca no país.


A quantidade de precipitação em todo o país no mês passado foi mínima: apenas 2,2 milímetros, contra cerca de 100 milímetros de valor médio. Nunca choveu tão pouco em Fevereiro desde que há séries fiáveis e comparáveis de registos meteorológicos. Mesmo em 2005, data da última grande seca no país, choveu mais: 19,7 milímetros.


Apesar da seca meteorológica ser já pior do que a de 2005, naquela altura as barragens estavam mais em baixo do que agora – pois a falta de chuva já vinha do ano anterior. Das 57 albufeiras monitorizadas pelo Instituto da Água, seis estão agora abaixo de 40% da sua capacidade – Arade (27%) e Funcho (30%), no Algarve; Paradela (39%), na bacia do Cávado; Vilar-Tabuaço (23%), no Douro; Alto Lindoso (36%), no Lima; e Vale do Rossim (8%), no Mondego. No outro extremo, há 16 albufeiras a mais de 80% da sua capacidade. Em Fevereiro de 2005, era o contrário: havia apenas sete barragens com mais de 80% de água e 14 estavam abaixo dos 40%.


Fonte: Ecosfera